Arquivo da categoria: Eventos

Carta da II Plenária da Articulação Popular São Francisco Vivo

A gente entende do São Francisco. Nós, 43 representantes dos Povos das Terras e das Águas do Velho Chico, passamos três dias reafirmando isso. Viemos das beiras dos rios dos cerrados, caatingas e veredas, das ilhas e barrancas, da roça e da cidade. Das Minas Gerais e da Bahia, de Pernambuco, de Sergipe e de Alagoas. Realizamos a II Plenária da Articulação Popular São Francisco Vivo, em Feira de Santana, na Bahia, de 27 a 29 de setembro de 2013.  A memória saudosa do fotógrafo João Zinclar e do líder quilombola Elson Ribeiro Borges nos animou ao compromisso fiel.

Continuar lendo

SEGUNDA-FEIRA COMEÇA O VI SEET / I JPQA-PR

CARTAZ_VI SEET

Prezados pesquisadores da Questão Agrária no Paraná e todos os interessados na temática,

Na segunda-feira (26/08) começa o VI Simpósio Estadual de Estudos Territoriais e I Jornada de Pesquisadores da Questão Agrária do Paraná.

Estamos aguardando todos vocês para debater durante dois dias as permanências e os novos elementos que configuram uma Questão Agrária que acreditamos continua muito presente no estado do Paraná.

Começaremos o credenciamento às 8:30 no Hall de Entrada do Centro Politécnico (frente à estação tubo do Centro Politécnico).

Até segunda-feira,

Comissão organizadora do VI SEET / I JPQA-PR

Etiquetado ,

Enconttra realiza seminário interno

O Coletivo de Estudos sobre Conflitos pelo Território e pela Terra – ENCONTTRA, realiza nesta semana, do dia 29 de setembro a 02 de agosto o seu Seminário Interno de Pesquisa. Objetivando a contribuição mútua entre os participantes, o seminário contou com a apresentação dos projetos de pesquisa dos integrantes do grupo e a socialização das temáticas de estudo individuais. Além disso, no evento também foram realizadas diversas oficinas sobre dinâmicas, aplicadas pelo prof. Jorge Fávaro.

seminario interno

Curso de Extensão mobiliza comunidades tradicionais do Paraná e Santa Catarina

Nos dias 27 e 28 de junho o Câmpus Paranaguá ofertou às comunidades tradicionais e à população urbana do Bairro Porto Seguro o I Curso de Extensão em Cartografia Social. Participaram cerca de 40 representantes de comunidades Indígenas pertencentes a diversas etnias: Guarani – Mbya, Nhandeva, Awa-Guarani – Kaingang, Xocleng, pescadores e pescadoras artesanais do litoral do Paraná e comunidades Faxinalenses.

Além desse grupo tivemos a presença e colaboração de 3 representantes do Bairro Porto Seguro, comunidade urbana vizinha ao Câmpus, marcada por inúmeros conflitos sociais e ambientais próprios do modelo desordenado e socialmente desigual que impera em cidades que concentram enclaves econômicos, no referido caso, o Porto de Paranaguá.

O curso foi promovido pela ação conjunta entre as áreas de Ciências Naturais e Humanas do Câmpus e contou com a colaboração de diversos professores, bolsistas e pesquisadores em cartografia social que atuam no Sul do Brasil. De modo geral o objetivo pretendeu dar ensejo a autocartografia das comunidades locais em seus processos sociais de organização, conflitos, demandas, resistência e lutas na perspectiva de seus direitos sociais e territoriais. Para tanto, o curso foi organizado em oficinas de tecnologias de informação que pret

As atividades mencionadas servirão às comunidades que desejem desenvolver essas ferramentas com objetivo de auto-afirmação identitária, reforma urbana, uso dos recursos naturais e delimitação de seus territórios de pertencimento.endiam a capacitação em produção autocartográfica através da aprendizagem no uso de GPS, Gravador de Voz e Fotografia Digital, bem como a utilização dessas informações na produção de mapas situacionais referidas às realidades específicas de cada identidade coletiva.

 Post Original: http://paranagua.ifpr.edu.br/2013/07/08/curso-de-extensao-mobiliza-comunidades-tradicionais-do-parana-e-santa-catarina/

Divulgação: Disciplina Concentrada (Pós-Graduação)

cartaz_disciplina_pos

DISCIPLINA CONCENTRADA

QUESTÃO AGRÁRIA, TERRITÓRIOS E CONFLITOS: UMA PERSPECTIVA TEÓRICO-METODOLÓGICA (2 créditos)

Profª Responsável: Guiomar Inez Germani (PPGGeo/UFBA e GeografAR)

Objetivo

Compartilhar experiências teórico-metodológicas empreendidas na compreensão geográfica da Questão Agrária brasileira, evidenciando sua dimensão geopolítica e as suas formas de representações espaciais no território.

 

Horários

 

03/04

04/04

05/04

06/04

Manhã

Aula

Aula

Aula

Trabalho de campo

Tarde

Aula

Aula

Livre

 

Local.

Centro Politécnico/UFPR

Prédio Ciências da Terra

 

Matrículas

Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Geografia

posgeografia@ufpr.br

Tel: (41) 3361 3450

VI SEMINÁRIO ESTADUAL DE ESTUDOS TERRITORIAIS/I JORNADA DE PESQUISADORES SOBRE A QUESTÃO AGRÁRIA NO PARANÁ (Curitiba, 28 e 29 de maio de 2013)

(… divulgação de evento sobre questão agrária no Paraná…)

Contexto

Prezados colegas,

Nos dias 18 e 19 de abril passados, foi realizado pelo GETERR, na UNIOESTE de Francisco Beltrão, o V SEET “Territorialidades e diversidade da questão agrária no Paraná” com o foco de reunir pesquisadores na pluralidade de temas que conformam a questão agrária no Paraná.

Naquele momento debatemos sobre as relações cidade-campo, sobre a agricultura familiar/camponesa e movimentos sociais de resistência, sobre agroecologia e desenvolvimento local e sobre a questão ambiental no campo paranaense. Foram dois dias de debates e de conversas que fechamos com o consenso de que devíamos dar prosseguimento a esse diálogo tão necessário para aprofundar os estudos e as análises sobre a multidimensionalidade da questão agrário neste estado.

Na conversa final do evento também foi encaminhado que a UFPR sediaria o nosso próximo encontro a finais de maio de 2013. Desde o Coletivo de Estudos sobre Conflitos pelo Território e pela Terra-ENCONTTRA estamos convidando a tod@s @s pesquisador@s e interessad@s no tema da questão agrária no Paraná para: 1) dar seguimento a essa conversa iniciada em Francisco Beltrão, mas também, uma conversa que se dá em muitos espaços de debate onde nos encontramos e constatamos a falta de uma análise abrangente e plural da questão agrária no Paraná; 2) fortalecer uma rede de estudos agrários no Paraná, que informalmente já bem se encontrando e conversando, mas que poderia caminhar para elaborar e realizar um projeto de pesquisa conjunto sobre o tema; 3) contribuir com a formação de educadores, pesquisadores e militantes de organizações sociais a partir de uma leitura da questão agrária no estado.

 

Articulação

No evento do passado abril, foram propostos quatro grandes eixos de discussão para estruturar nossos debates em 2013. Também, as pessoas que estávamos presentes naquele momento fomos nos distribuindo segundo nossas afinidades. A ideia é que agora, através de uma convocatória maior, possamos contar com mais pessoas ajudando a compor os quatro Grupos de Trabalho sugeridos, portanto, estão todos convidados a se somar a essa construção, convidar outros colegas e propor temas, já que ao redor dos GT’s que deve ser construído o próximo evento:

a) GT 1: Sujeitos, organizações sociais e questão agrária:

Temas: povos tradicionais, STR, movimentos sociais, agricultura familiar e campesinato…

Docentes: Adelia Haracenko, Elpidio Serra, João E. Fabrini, Jorge Montenegro, Roseli A. dos Santos, Ruth Y. Tsukamoto, mais acadêmicos: orientandos…

b) GT 2: Formas de produção, apropriação de renda e disputas territoriais

Temas: cooperativismo agrícola, agroecologia, economia solidária e agroindústria…

Docentes: Adelia Haracenko, Edmilson C. Paglia, Elpidio Serra, Luciano Candiotto, Marcos A. Saquet, Sergio Fajardo, Roselaine da Silva, Roseli A. dos Santos, mais acadêmicos: orientandos…

c) GT 3: Relações campo-cidade e novas dinâmicas populacionais

Temas: memória, êxodo rural (migrações) e ruralidades-urbanidades…

Docentes: Luiz C. Flávio, Silvia Pereira, mais acadêmicos: orientandos…

d) GT 4: Estado, políticas públicas e ambiente

Temas: desenvolvimento territorial, políticas vinculadas à agricultura familiar e à educação do campo…

Docentes: Jorge Montenegro e Ruth Y. Tsukamoto, mais acadêmicos: orientandos…

 

Formato

O evento VI SEET/IJPQA-PR se entende como âmbito de discussão da questão agrária no Paraná, segundo diferentes enfoques e objetivando a construção de um projeto coletivo de pesquisa, por isso propomos um formato que nos permita caminhar nesse sentido.

Os GT’s são espaços de discussão e de proposição sobre grandes temas que percorrem pesquisas individuais ou coletivas, portanto, não são espaços de apresentação individual de trabalhos e sim de discussão sobre conceitos comuns, paradigmas teóricos, metodologias de pesquisa, etc. e, ao mesmo tempo, são espaços propositivos, no sentido de pensar caminhos para construir um projeto coletivo de pesquisa.

Nesse sentido, a participação nos GT’s será realizada através de resumos expandidos realizados coletivamente por pesquisadores que trabalham o tema. Seja por proximidade geográfica, mesma instituição de ensino, grupos de pesquisa comuns ou de qualquer outra forma, vários pesquisadores se articularão para apresentar em um resumo expandido (3 a 5 páginas) seu posicionamento sobre algun(s) tema(s) que compõem o GT escolhido, a proposta teórico-metodológica utilizada e os casos concretos de pesquisas realizadas.

Cada GT terá três períodos do evento para realizar o debate e em um período será realizado um diálogo entre todos os GT’s com o objetivo de pensar a consolidação da rede de pesquisadores e as possibilidades de fortalecer um projeto de pesquisa comum.

 

 

 

Estrutura do evento

28/05

29/05

Manhã

Grupos de Trabalho

Encontro da Rede

Tarde

Grupos de Trabalho

Grupos de Trabalho

Noite

Mesa redonda para debater a atualidade da questão agrária

 

Datas importantes

– Até 30 de Outubro de 2012: dinamizar os GT’s, confirmando os pesquisadores que têm interesse em participar e os temas que serão tratados no evento.

– Até 15 de Novembro de 2012: divulgação dos GT’s com os pesquisadores e os temas a serem tratados.

– Até 01 de Março de 2013: envio dos resumos expandidos (três a cinco páginas) com os posicionamentos de vários colegas que pesquisam na área (como sugestão, o resumo poderá estar composto de posicionamento breve dos autores, abordagens teórico-metodológicas utilizadas, casos em que a pesquisa está sendo desenvolvida).

– Até 30 de abril de 2013: divulgação dos resumos expandidos que participam de cada GT e síntese das principais questões analisadas nos mesmos.

 

Apoio

Para dinamizar essa articulação em rede, resulta fundamental que de cada instituição de ensino e pesquisa pudéssemos contar com um ou dois articuladores que ajudariam a divulgar as informações, fomentar o diálogo para a construção dos resumos expandidos e ajudar em uma comunicação ágil entre todos os nós da rede. Desde já agradecemos as ajudas!

 

Por enquanto, nada mais (nem menos) do que isso. Gostaríamos de encontrar a tod@s aqui em Curitiba para dialogar sobre a atualidade da questão agrária no Paraná e construir juntos formas de articular um projeto coletivo sobre o tema.

 

Coletivo de Estudos sobre Conflitos pelo Território e pela Terra/ENCONTTRA

Dep. Geografia/UFPR

Etiquetado , , ,